Lançamento do Núcleo Dandara é marcado por debate e reflexões

Lançamento do Núcleo Dandara é marcado por debate e reflexões
10 de novembro de 2015 Assessoria de Imprensa

Assessoria PT Jundiaí

 

Seguindo o movimento nacional e local, no qual o engajamento voltado para uma construção política mais participativa e transparente tem sido fortemente estimulado, o Partido dos Trabalhadores de Jundiaí lançou o Núcleo Dandara, na tarde do último sábado (07), na sede do Diretório. A estreia foi com uma roda de conversa sobre Direitos Humanos, Economia Solidária e Economia Criativa.

De acordo com um dos idealizadores do Núcleo e filiado ao PT, Gustavo Diniz de Faria, a primeira reunião teve como foco entender o olhar dos participantes para os assuntos em pauta e gerar uma agenda de ações para reunir cidadãos em torno de diversos temas, principalmente aqueles ligados aos Direitos Humanos.

“A construção do Núcleo Dandara vem sendo pensada há aproximadamente seis meses, quando discutíamos questões de governo, racial, de luta pela liberdade de informação, manifestação religiosa e cultural. Com o olhar voltado para o movimento de base. O partido está buscando a construção de uma agenda conjunta para fomentar um debate de eventos comuns e integrar os coletivos de cultura, movimentos de bairros e sociais em torno de ideologias mais progressistas”, afirmou Faria.

Além dos assuntos pautados, os participantes tiveram a oportunidade de debater sobre questões relacionadas ao Plano Diretor Participativo de Jundiaí como mobilidade, educação e construção de políticas públicas. “Para este núcleo, identificamos pessoas que lutassem por uma sociedade mais democrática e que também pudessem contribuir para a reformulação de algumas políticas do PT, olhando para fora do partido e construindo um espaço de diálogo efetivo”, explica Marilena Negro, vereadora do município e uma das idealizadoras do Núcleo Dandara.

Para o mês de dezembro está previsto um fórum com o objetivo de debater sobre as relações étnico-raciais e de gênero, abordando a inclusão social, a afirmação de uma cultura dos direitos humanos e todas as políticas voltadas ao tema, favorecendo os processos de democratização.

Quem foi Dandara?

Negra, líder, esposa de Zumbi dos Palmares e, assim como ele, lutou pela libertação integral dos negros no Brasil, pela autonomia da mulher negra e contra a discriminação por cor e gênero. Não há registro sobre sua ascendência africana, mas estudos levam a crer que nasceu no Brasil e se instalou no Quilombo dos Palmares. Foi uma verdadeira guerreira, lutando ao lado de homens e mulheres contra os ataques a Palmares.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*