Nota oficial do presidente do PT de Jundiaí sobre a participação popular no Plano Diretor

Nota oficial do presidente do PT de Jundiaí sobre a participação popular no Plano Diretor
4 de julho de 2016 Assessoria de Imprensa

Parabenizo todo o trabalho da equipe de Planejamento que por três anos se debruçou nesse projeto impressionante, que deu vez e voz ao povo de forma inédita na cidade. Uma equipe que pensou uma Jundiaí mais humana, mais justa e acolhedora.
Um acerto imenso termos a arquiteta Daniela da Câmara liderando esse processo, emprestando sua inteligência, competência e sensibilidade para conduzir o Plano com o respeito e a eficácia que Jundiaí merece.
Aproveito para agradecer especialmente nossa militância que participou do Plano desde o seu início, na eleição de delegados, estudando as propostas com profundidade e, entre conflitos e consensos, dando o voto em favor da população, com respeito pelo meio ambiente, pela água, pela mobilidade urbana e pelos 361 anos de história da cidade. Mais uma vez nossa militância teve um papel importantíssimo porque comprova que só com a participação popular é possível mudar o rumo da história. Algo que parecia utopia numa Jundiaí conservadora e elitista que, com a especulação imobiliária e interesses políticos, vinha sendo esmagada com a construção desenfreada de prédios e condomínios, a destruição dos recursos naturais, arrasando com nossos mananciais, colocando a Serra do Japi em risco, ignorando que nossa água é finita, apagando patrimônios da nossa história e sufocando a população num trânsito que já não cabe em nossa cidade.
É importante ressaltar que o Plano foi na linha do que propõe o Orçamento Participativo, projeto criado pelo Partido dos Trabalhadores, que dá direito ao cidadão de opinar e votar sobre quais são as prioridades para a cidade e como o orçamento deve ser aplicado nas melhorias de cada bairro. Com o Plano Diretor Participativo, pela primeira vez tivemos o direito à cidade. Nunca a sociedade jundiaiense teve tanta oportunidade em dizer o que pensa e o que quer para o município de forma tão democrática.
As audiências e a votação do Plano coincidiram com a atual conjuntura do país, que enfrenta um golpe em sua maior instância com o afastamento da presidenta Dilma. Milhares de pessoas estão indo às ruas para protestar contra o governo golpista de Michel Temer e outras milhares, que saíram às ruas contra Dilma, já compreendem que a saída da presidenta foi um grande erro e já traz impactos extremamente negativos para a economia, para os trabalhadores, para os aposentados e para os que mais precisam dos programas sociais. No momento em que o Brasil exige o Fora Temer, aqui em Jundiaí a sociedade também se uniu em defesa do Plano Diretor ao perceber que os especuladores imobiliários e muitos políticos tentavam a todo custo modificar o texto original do projeto aprovado em consenso pelos 111 delegados representantes de todas as regiões da cidade. E esse clamor que uniu a defesa do país e do Plano Diretor foi parar na Câmara Municipal, com a participação de moradores, donas de casa, estudantes, professores, profissionais liberais, aposentados, sindicatos, movimentos sociais, partidos de esquerda, escolas de samba e até dos agricultores, que deram um show de participação e democracia com a tratorada que atravessou as avenidas de Jundiaí para chamar a atenção da sociedade sobre o que estava acontecendo.
Foi com a força dessas manifestações que a cidade saiu vitoriosa e conseguiu a aprovação do plano por unanimidade neste 28 de junho de 2016. Data histórica para Jundiaí e para a região, que certamente vai se espelhar nesse processo glorioso.
Nossos aplausos a todos vocês que fizeram parte desse momento inesquecível.
Arthur Augusto
Presidente do PT de Jundiaí

 

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*