PT Jundiaí fortalece debate sobre mídias sociais

PT Jundiaí fortalece debate sobre mídias sociais
14 de setembro de 2015 PT Jundiaí

Partido trouxe os ativistas digitais Adolfo Pinheiro Fernandez e Aparecido Araújo Lima para encontro na sede dos Metalúrgicos

O Partido dos Trabalhadores de Jundiaí realizou um encontro especial sobre a importância das mídias digitais no último sábado (12), com o intuito de fortalecer o debate nas mídias sociais com a presença dos ativistas digitais Adolfo Pinheiro Fernandez, da Coordenadoria de Conectividade e Convergência Digital da Prefeitura de São Paulo e o jornalista e blogueiro Aparecido Araújo Lima, o Cidólio.

Para Adolfo, que também fundou o 1º Núcleo de Militância Virtual do PT e coordenou a campanha de Alexandre Padilha nas redes, as mídias sociais fazem o contraponto da mídia tradicional. “O PT não tem espaço nessa velha mídia e por isso precisa ter a consciência de trabalhar nas redes, nas ruas e em rede, porque precisamos ser de fato uma rede colaborativa”, afirma.

Adolfo, que atua nas redes desde o surgimento do ICQ, programa pioneiro em comunicação instantânea dos anos 90, defende que o Partido necessita investir nas redes e na militância para fortalecer o debate. “As plataformas digitais são o único lugar em que temos voz”, ressalta, lembrando episódios como o caso da bolinha de papel que atingiu o candidato José Serra na campanha de 2010. A força da esquerda nas redes desconstruiu o factoide criado pela grande mídia, que chamou o episódio de atentado e que, da mesma forma, banalizou os reais atentados contra os diretórios do PT em Jundiaí e São Paulo e, mais recentemente, contra o Instituto Lula. “Nós municiamos a militância para reverter essas mentiras, que de tão propagadas, acabam tornando-se verdade”, alerta Adolfo.

O jornalista Cidólio ressalta a importância da ética no meio virtual. “Só conquistamos respeito e credibilidade se pesquisarmos o que de fato está acontecendo. Ser militante virtual e petista exige que a notícia seja checada para depois ser compartilhada”.

O presidente do PT de Jundiaí, Arthur Augusto, disse que o propósito do debate é ajudar a formar a militância para atuar nas redes sociais. “Precisamos criar uma ofensiva nas redes, mas com uma linha de combate assertiva”, disse. O presidente informa que em breve trará os palestrantes de volta à Jundiaí para uma oficina sobre como utilizar os recursos mais importantes para atuar na redes.

Rede do ódio

Durante o encontro, Adolfo disse que o grande equívoco da esquerda é comprar a briga de ódio propagada pela direita. Ele ressalta que nessa onda defensiva, a militância petista tem sido a maior reprodutora de boatos da imprensa, como no caso do cantor Fábio Jr., que ofendeu Lula e Dilma durante um show em Nova York. “Esse evento só passou no Multishow. Ou seja, pouquíssimas pessoas estavam assistindo. Fomos nós que replicamos sem parar. Estamos errando nesse ponto porque estamos dando crédito a essas bobagens”, alerta.

Para Adolfo, a esquerda precisa ser mais ousada e criativa em rede. “Estamos falando mais do mesmo. Só falamos de política. Precisamos falar com todo mundo. Falar com a juventude e com os mais velhos e, acima de tudo, retomar nosso orgulho,  defendendo nossas bandeiras”, conclui.

 

foto de Flavio Gut (Sind.Metalúrgicos): Adolfo e Cidólio defendem militância nas redes sociais

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*