PT Jundiaí inicia planejamento de campanha com pré-candidatos

PT Jundiaí inicia planejamento de campanha com pré-candidatos
15 de junho de 2016 Assessoria de Imprensa

PT Jundiaí inicia planejamento de campanha com pré-candidatos

Já foi dada a largada para as pré-candidaturas . No município, legenda conta representantes de vários segmentos.

Os preparativos para as eleições municipais de 2016 já tiveram início no Partido dos Trabalhadores de Jundiaí. Os pré-candidatos que pretendem concorrer como vereadores pela legenda já participaram de reuniões no Diretório Municipal e novos encontros já estão agendados, como o que acontece nesta sexta-feira (17) com a equipe de Comunicação e Estratégia do mandato da deputada federal Angela Perugini. Um dos pontos de destaque na orientação do PT Jundiaí é reforçar a importância de fortalecer os compromissos com os movimentos sociais e o debate de ideias, sempre em contato direto com o cidadão.

No primeiro encontro, realizado no dia 20 de maio, o Partido abordou as novas regras para as eleições, como datas, prazos, finanças, pré-campanha e as mudanças para este ano, a exemplo da campanha, que terá início em agosto. “Nesse ano, diferentemente da eleição passada, será permitido dizer que é pré-candidato sem que isso caracterize propaganda antecipada”, explica o advogado Arthur Augusto, presidente do PT Jundiaí, que também se apresentou como pré-candidato. Ao todo, a legenda já conta com 20 nomes confirmados para concorrer no dia 2 de outubro. O Partido pode apresentar até 38 candidatos.

Membros do Diretório, como o engenheiro Sergio Bianchini, vão ajudar os pré-candidatos a traçarem um planejamento de campanha. “É preciso que haja um objetivo para se apresentar como candidato. Que se tenha conhecimento das demandas da cidade para a construção de propostas e, pelo que vemos, todos nossos pré-candidatos já atuam em algum segmento ou movimento social na cidade”, informa.

O presidente Arthur Augusto lembra que quem vai disputar as eleições em 2016 precisa ter se filiado a um partido político até o dia 2 de abril, ou seja, seis meses antes da data do primeiro turno das eleições. Na última eleição o prazo de filiação era de um ano antes. A reforma também reduziu o tempo da campanha eleitoral de 90 para 45 dias. Neste ano a campanha tem início no dia 16 de agosto.

O TSE informa que a data de realização das convenções para a escolha dos candidatos pelos partidos e para deliberação sobre coligações também mudou. Agora, as convenções devem acontecer de 20 de julho a 5 de agosto de 2016. No prazo antigo as convenções ocorriam de 10 a 30 de junho do ano da eleição.

Nos representa!

Arthur Augusto disse que está satisfeito com os nomes que se apresentaram para concorrer pelo PT. “Temos quadros importantes fazendo parte desse processo. O PT continua sendo o partido que tem maior representatividade em todos os segmentos. Entre nossos pré-candidatos há lideranças dos movimentos de moradia, LGBT, mulheres, negros, educadores, metalúrgicos, bancários, assistentes sociais, enfim, os trabalhadores e a sociedade estão todos representados em nosso partido”.

Arthur acrescenta que toda a Executiva e o Diretório Municipal do PT Jundiaí estarão envolvidos na formação e suporte aos candidatos, que devem ter reuniões semanais de planejamento, com assessorias jurídica, de finanças e comunicação.

Novas regras

Entre as mudanças mais importantes da Reforma Eleitoral 2015, está a proibição do financiamento eleitoral por pessoas jurídicas. Na prática, isso significa que as campanhas eleitorais deste ano serão financiadas exclusivamente por doações de pessoas físicas e pelos recursos do Fundo Partidário. Antes da aprovação da reforma, o Supremo Tribunal Federal (STF) já havia decidido pela inconstitucionalidade das doações de empresas a partidos e candidatos.

A nova regra também permite que os pré-candidatos divulguem posições pessoais sobre questões políticas e possam ter suas qualidades exaltadas, inclusive em redes sociais ou em eventos com cobertura da imprensa.

O período de propaganda dos candidatos no rádio e na TV também foi diminuído de 45 para 35 dias, com início em 26 de agosto, no primeiro turno. Assim, a campanha terá dois blocos no rádio e dois na televisão com 10 minutos cada. Além dos blocos, os partidos terão direito a 70 minutos diários em inserções, que serão distribuídos entre os candidatos a prefeito (60%) e vereadores (40%). Em 2016, essas inserções somente poderão ser de 30 ou 60 segundos cada uma.

A Reforma também passou a assegurar a participação em debates de candidatos dos partidos com representação superior a nove deputados federais e facultada a dos demais. (Fonte: tse.jus.br)

Próximo encontro acontece nesta sexta-feira (17).

confira os detalhes:

 

convite formaçaõ

perugini imagem

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*