Rui Falcão: Saudosos da ditadura devem ser combatidos

Rui Falcão: Saudosos da ditadura devem ser combatidos
21 de novembro de 2016 Assessoria de Imprensa

A invasão e quebradeira do plenário da Câmara dos Deputados por um grupo de fanáticos de extrema-direita, que recebeu tratamento folclórico por parte da mídia, é um episódio a mais – grave e preocupante – da escalada de intolerância, ódio e regressão democrática crescente no País.

Saudosista da ditadura, admiradora de justiceiros e inimiga da liberdade, esta malta de fascistas mimetiza no Brasil a onda direitista que varre a Europa e se estende ao séquito do presidente eleito nos Estados Unidos.

Mera coincidência, o fenômeno agravou-se com a chegada dos golpistas ao governo federal, após a deposição ilegal e ilegítima da presidenta eleita  Dilma Rousseff.

Desde então, enquanto a recessão avança e se aprofunda, multiplicam-se episódios lamentáveis, como o macabro assassinato do jovem estudante em Goiânia (o pai, inconformado com a militância do jovem, desfechou-lhe vários tiros, suicidando-se em seguida). Ou a feroz repressão contra manifestantes que protestavam, à frente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, contra um corte de 30% dos salários do funcionalismo.

Os exemplos não se esgotam e seria cansativo enumerá-los aqui. Mas também causa indignação o tratamento espetaculoso dispensado por autoridades de vários escalões a pessoas acusadas de crime, em desrespeito flagrante a direitos fundamentais.

O PT e os democratas em geral precisam combater sem trégua todo tipo de abuso e arbitrariedade, inclusive a ação silenciosa de um governo que, em nome de um ajuste econômico, precipita o País num perigoso retorno ao passado.

Rui Falcão é presidente nacional do PT

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*